Arquivo mensal fevereiro 2018

Comunidade de Mentae há 16 anos luta pela implantação do ensino médio modular

Hoje  o vereador Júnior Tapajós fez uso da tribuna para levar ao conhecimento de todos as dificuldades que a comunidade de Mentae, rio Arapiuns, encontra para conquistar o ensino médio modular para aquela região.
Há dezesseis anos os representantes de Mentae lutam por esta causa e há cinco anos como vereador, Tapajós acompanha o esforço, por eles empenhado, que até o momento não teve resposta positiva.

Ensino Médio Mentae

Toda a documentação exigida já foi apresentada por diversas vezes as instituições responsáveis, mas a resposta nunca vem. O Parlamentar deixou claro que, desde que aceitou o desafio, juntamente com os representantes de Mentae, sempre foram apoiados pelos Diretores que encontraram a frente da 5° Unidade Regional de Ensino, porém o órgão não tem autonomia para resolver a questão, dependendo diretamente de Belém.
Sem opção, as famílias acabam tendo que mandar seus filhos para Santarém e não podem acompanhá-los, uma vez que o deslocamento é longo e os custos com passagem pesam no orçamento familiar.
Amanhã mais uma vez o vereador, acompanhado de uma comissão da comunidade, reunirão com a direção da 5° URE, em busca de uma solução para que o ensino regular chegue até essa comunidade.

 

Visita ao Navio Pará

Na manhã desta quarta-feira, o vereador Júnior Tapajós visitou o Navio Pará, da Marinha, a convite do Comandante de Grupamento Naval Jaques e do Capitão de Mar e Guerra Luíz Alberto, para conhecer o trabalho realizado dentro da embarcação, que proporciona consultas médicas, odontológicas, exames laboratoriais como: hemograma completo, testes rápidos para HIV, AIDS, sífilis, exame de PCCU e alguns mais especializados como: mamografia e radiografia. Boa parte desses resultados são entregues no mesmo dia.

visita Navio É Pará

Em média são 250 atendimentos e 1.500 procedimentos realizados por dia.
Além do atendimento na área de saúde, o Navio Pará oferta atendimentos sociais, como: expedição da Carteira de Trabalho e benefícios concedidos pelo INSS, o mais comum é a aposentadoria. As ações sociais geralmente acontecem através de parceria firmada com a prefeitura do município em que o Navio visita, Deputados e Senadores daquela região.
Os atendimentos que estão sendo realizados aqui na cidade, fazem parte da programação do aniversário de 100 anos da Capitania Fluvial em Santarém, mas, a visita realizada hoje serviu também para buscar apoio junto as autoridades locais, para que esse tipo de atendimento possa ser realizado de forma fixa pelo menos duas vezes ao ano, ajudando a desafogar as demandas do próprio município.

 

Sessão Especial 100 anos da Capitania em Santarém

Na tarde desta terça-feira, o vereador Júnior Tapajós participou da Sessão Especial, realizada pela Câmara Municipal, para homenagear os 100 anos de fundação da Capitania Fluvial em Santarém. Instituição criada pelo Decreto n° 3.334 de 05 de Julho de 1899, para dar segurança ao tráfego aquaviário em nossa região.

Sessão especial capitania 100 anos

Junto desta importante instituição, Júnior Tapajós trabalhou dois importantes projetos em parceria com a Associação dos Armadores do Baixo Amazonas, onde conseguiram a liberação do transporte de combustível e gás de cozinha, para as comunidades ribeirinhas, através um TAC e também a realização de cursos de atualização para Comandantes de embarcações. O vereador destacou a importância da atuação da Capitania em nossa região: “ Em uma região cercada por rios, ter uma instituição que faça esse papel de fiscalizar o trafego aquaviário e colaborar levando informações preciosas sobre segurança na navegação, é imprescindível”. Destacou o parlamentar.

 

Liberação do Porto da TCJUTA

Na manhã desta terça-feira, o vereador Júnior Tapajós foi recebido pelo novo comandante da Marinha, Capitão de Fragata Ferreira, para participar de uma reunião que contou também com a SEMINFRA, representada pelo secretário Daniel Simões e Engenheiro Civil Cleidimar Araújo, e Associação do Armadores Fluviais do Baixo Amazonas, representada pelo Sr. Damásio.
Júnior Tapajós, juntamente com as demais representações, solicitaram a Marinha, intermediação junto aos orgãos superiores da instituição para liberação imediata do Porto da TCJUTA com prazo determinado para que o município possa sanar as pendências existentes para a liberação total daquela área.

reunião Capitania porto TCJUTA

Com a liberação, os barcos que hoje atracam na Tiradentes passariam a atracar no novo porto, enquanto que os barcos que viajam para a região ribeirinha do município passariam a atracar no Porto da Tiradentes. Uma maneira de atender a todos que precisam de local seguro para suas embarcações e passageiros que delas necessitam, enquanto durar a cheia dos rios e as obras que estão sendo realizadas para ampliação e reforma da orla da cidade.