5ª Comissão realiza mutirão para legalizar títulos definitivos de casas do PAC Mapiri, Uruará e Alvorada

Ao todo 120 títulos definitivos serão entregues aos proprietários das casas do PAC Mapiri, Uruará e Alvorada, entregues em 2008 pela prefeita Maria do Carmo. Já são 11 anos de espera pelo documento definitivo dos imóveis, que possibilitará a essas pessoas o acesso a créditos para construção ou reforma junto aos órgãos de financiamento.

Vereador Emir Aguiar, Presidente da Câmara; Vereador Júnior Tapajós, presidente da 5ª comissão; Maysa Fernandes, servidora da 5ª comissão; Jonathas Sanches, Caixa Econômica e vereador Dayan Serique

 

De acordo com o representante da Caixa, Jonathas de Sousa Sanches, a entrega desses documentos significa a prestação e contas e conclusão do processo do PAC que iniciou em 2008.

“A Câmara cumprindo seu papel nos auxiliou a fazer a conclusão dessa obra, por que a prestação de contas para a conclusão só se dá mediante a legalização fundiária da área que recebeu as casas. Os processos foram colocados em votação nesta casa legislativa de maneira prioritária, dado o entendimento da importância que foi unânime entre os vereadores, o que possibilitou a celeridade de tudo”, explicou Jonatha.

O  processo de votação dos títulos, feita pela câmara, foi concluído esta semana e deve ser encaminhado para sansão do prefeito Nélio Aguiar, e em seguida entregues aos proprietários dos imóveis. Para o vereador Júnior Tapajós, presidente da 5ª Comissão (Agricultura, Pecuária, Obras Públicas e Patrimônio), a entrega desses títulos definitivos além de selar um compromisso com a população é também uma forma de manter o município adimplente para receber recursos para novos projetos, atendendo assim outras pessoas que também necessitam de auxílio.

“ Com a finalização do processo do PAC Mapiri, Santarém segue apta a receber novos recursos, assinar novos contratos e livre de ser negativada junto as instituições credoras e de ter que devolver o recurso empregado na obra de forma corrigida, ou seja, a não finalização desse ciclo geraria um impacto muito negativo para nossa cidade”, disse o vereador.

O parlamentar afirmou ainda que, quanto presidente da comissão de terras, estará sempre disponível para acelerar esses processos e deixar tudo de forma a facilitar a solução desses problemas.

Participaram da reunião o presidente da 5º comissão, vereador Júnior Tapajós, e demais membros que compõe a comissão: vereador  Yanglyer Glay (Mano Dadai), vereador Jander Ilson,vereador Delegado Jardel Guimarães e vereador Antonio Rocha; presidente da câmara, Emir Aguiar e o representante da Caixa Jonathas de Sousa Sanches, além do vereador Dayan Serique.

 

Deixe uma resposta