Programa Luz Para Todos: vereador Júnior Tapajós pede informações a Equatorial Energia sobre demora na implantação do programa em comunidades da Resex

De acordo com o vereador a autorização para a entrada do Programa Luz Para Todos na Resex Tapajós/Arapiuns aconteceu em junho de 2018, 1 ano e meio se passaram e até o momento nada saiu do papel.

Em novembro de 2018, algumas comunidades do Lago Grande, algumas Aldeias do Território Cobra Grande e outras do Arapiuns, também tiveram a aprovação para a implantação do programa, mas até o momento as obras não iniciaram.

Vereador Júnior Tapajós pede informações a Equatorial Energia sobre demora na implantação do programa em comunidades da Resex Tapajós/Arapiuns – Foto: internet

Já na região do Tapajós, o vereador reconhece que o atraso se dá pela demora da prefeitura do município de Aveiro, em cumprir com a contrapartida para a efetivação do programa, já a prefeitura de Santarém, teve todas as solicitações feitas cumpridas, porém até o momento os trabalhos não chegaram as comunidades. “

Na região do Tapajós nós reconhecemos que a demanda ainda não foi atendida pela prefeitura de Aveiro, o que impossibilita que a obra seja continuada. A parte que cabe a Santarém, a prefeitura municipal cumpriu com suas responsabilidades de abrir os ramais, e conseguir as licenças necessárias através do ICMBio, IBAMA e as autorizações por parte da TAPAJOARA”, afirmou Tapajós.

Sobre a situação do Lago Grande, o parlamentar informou que, apesar das licenças já estarem expedidas, ramais prontos e a rede está próxima, a pelo menos 6km de uma comunidade e o mais importante, está aprovado no Conselho Gestor do Luz Para Todos, nada saiu do papel até o momento. “Temos nosso respeito ao pessoal de Belém que tem ajudado muito Santarém no avanço do Programa Luz Para Todos, no sentido que compreende que somos um município grande, o 3º maior do Estado, mas por termos em nossa geografia, comunidades muito distantes entende que o programa tem que avançar aqui em nosso município”, explicou o vereador.

Uma reunião foi solicitada a Equatorial Energia para obter informações sobre a demora na execução do programa nas áreas já autorizadas e prontas para receber os trabalhos e para que as comunidades possam também saber o porquê da demora. “

Precisamos ter uma informação mais precisa para levar aos comunitários, que tanto aguardam, que tanto sonham com a instalação do Programa Luz Para Todos em suas respectivas comunidades. Temos feito o acompanhamento de perto, temos participado das reuniões em Belém quando foram necessárias, estamos prontos pra buscar informações, mas precisamos que equatorial abra suas portas e nos de as explicações necessárias”, desabafou Júnior Tapajós.

 

Deixe uma resposta