Vereador Júnior Tapajós demonstra preocupação com fusão de ministérios

Durante sessão ordinária desta quarta-feira, o vereador Júnior Tapajós levou a tribuna um sério questionamento em relação a possível fusão entre os Ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, proposta pelo novo presidente eleito Jair Bolsonaro.

Vereador Júnior Tapajós demonstra preocupação com fusão de ministérios

O parlamentar deixou claro que, trata-se de duas coisas que não se misturam, um ministério está para fiscalizar o serviço do outro. De acordo com ele, é bem verdade que a agricultura e a pecuária são importantes motores do nosso país, já que no nosso dia a dia consumimos produtos vindos da agricultura e da pecuária, mas é necessário ter um órgão fiscalizador, como a maioria das instituições tem.

“Fundir esses dois ministérios é reafirmar o que o presidente eleito disse em sua campanha: “que iria acabar com as reservas, que iria acabar com as demarcações dos territórios indígenas e quilombolas”. Disse o vereador.

Lembrou ainda que vivemos em uma região onde boa parte da população depende da floresta, depende da caça, da pesca, depende dos rios e que a partir do momento que se funde dois importantes ministérios, está se comprovando, mais uma vez, o discurso de campanha do presidente eleito, onde a minoria não terá vez.

“Esta possível fusão é algo ruim para o Brasil, para nós que vivemos nessa região onde temos uma população de pequenos agricultores que sobrevive da agricultura familiar”. Afirmou ele.

Júnior disse ainda que, não podemos aceitar o esmagamento da população vinda de fora para dentro, por isso trata esse assunto com muita preocupação e ao mesmo tempo convida aqueles que se sensibilizam e se preocupam com o futuro da Amazônia, que assinem a petição pública que diz não a fusão dos ministérios, no site www.peticaopublica.com.br, onde mais de 500 mil cidadãos brasileiros já assinaram, assim como ele, em defesa da nossa Amazônia em defesa de nossa terra.

Finalizando sua fala, fez um breve contraponto com o novo governo do Pará, onde a realidade é bem diferente. Um dia após as eleições, o governador eleito, Helder Barbalho, já estava em Brasília buscando recursos para a região. Na companhia do prefeito Nélio Aguiar, reuniu com a bancada federal e solicitou recursos dos deputados federais paraenses, através de emenda impositiva no orçamento da união 2019, para a execução de obras em nosso Estado, em especial para a conclusão do Hospital Materno Infantil de Santarém. Um sonho de toda região oeste paraense ver esse hospital funcionando. Concluiu o vereador!

ASCOM Vereador Júnior Tapajós

 

Deixe uma resposta